sábado, 7 de março de 2015

Atos de coragem e heroísmo

Iraquiano cuja identidade não foi revelada está sendo chamado de herói pela mídia cristã. Arriscando sua vida, ele tem entrado em regiões controladas por um grupo terrorista, Estado Islâmico (EI), para comprar meninas cristãs, yezidi e muçulmanas que são vendidas como escravas sexuais. O iraquiano resgata as jovens e depois as entrega para suas famílias. A família da jovem yezidi que foi reencontrada não sabia onde ela estava desde que havia sido sequestrada por soldados do Estado Islâmico. 


Outro exemplo de heroísmo é o blogueiro e ativista Raif Badawi, que sofreu consequências inaceitáveis por conta de seus atos de coragem. Autoridades sauditas o condenaram a 10 anos de prisão e mil chicotadas por insultos ao "islã" e criação e gestão de um fórum online de debate político.

Em 9 de janeiro, Raif recebeu suas primeiras 50 chicotadas. Um médico recomendou que o blogueiro não estava em condições de receber nova sessão de flagelação. Então Raif Badawi foi condenado a receber 50 chicotadas todas as sextas- feiras ao longo de 20 semanas consecutivas.

                           
Na semana seguinte, médicos reunidos aconselharam que o blogueiro não deveria ser flagelado. Depois disso, as chicotadas marcadas todas as sextas-feiras não aconteceram, tornando uma incógnita se as punições irão ser aplicadas ou não.

Na véspera do Dia Internacional da Mulher, é inaceitável que tenhamos que conviver com esse tipo de violação de direitos. Mulher nenhuma merece ser submetida à escravidão sexual. E julgamentos injustos, que condenam à flagelação, não podem mais acontecer. Esperamos que atos de coragem dessas pessoas se multipliquem, chamando atenção das autoridades internacionais para o problema.

2 comentários: