domingo, 8 de março de 2015

Sexo Forte

Mulher guerreira, símbolo de fortaleza, mulher corajosa, mulher valente, mulher batalhadora, mulher iluminada, mulher mãe, mulher menina, mulher avó, mulher pai. Mulheres que sustentam seus filhos sozinhas, batalhando por um futuro melhor para cada um. Mulheres que sonham com a maternidade, mas não possuem útero, não se deixam abater e lutam pela adoção; o filho gerado do coração. Mulheres avós, que geram seus netos em suas barrigas de aluguel, ato de infinito amor e bondade. Mulheres que lutam contra o câncer de mama, mostrando a força interior e que de "sexo frágil" não possuem nada. Mulheres que lutam por direitos iguais na sociedade, batalham contra o machismo, a discriminação e a violência doméstica e sexual. 


         

Alvos de discriminação, machismo e agressões, mulheres são violentadas e mortas por serem mulheres. Dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres apontam que mais da metade (59,57%) das que sofrem violência são agredidas todos os dias. Segundo um estudo mais recente do Ministério da Justiça, 50 mil mulheres são estupradas por ano no Brasil. 

No mundo inteiro são submetidas à mutilação genital; jovens cristãs são sequestradas por soldados Islâmicos e usadas como escravas sexuais, são privadas dos direitos à educação, sofrem ataques com ácidos que desfiguram e cegam as vítimas. De acordo com dados divulgados pela Unicef em fevereiro, atualmente há cerca de 130 milhões de mulheres e meninas vivas que são vítimas de mutilação genital. Situações inadmissíveis que acontecem com as mulheres.

                         

Malala Yousafzai, 17 anos. Lutou para poder continuar indo à escola, desafiou uma das mais cruéis e violentas milícias, o Talibã. Aos 15, foi baleada na cabeça numa tentativa do grupo de silenciá-la. Malala sobreviveu ao atentado e, aos 16 anos, tornou-se porta-voz mundial de uma causa, onde milhares de meninas no Afeganistão e no Paquistão que, graças a uma interpretação do Islã, são impedidas de ter acesso à educação e a um futuro melhor. E em 2014 ganhou, mais do que merecido, o prêmio Nobel da Paz.


Feliz Dia Internacional da Mulher para todas as mulheres que lutam e batalham por seus sonhos e seus direitos!

12 comentários:

  1. Parabéns! Ficou muito lindo o texto, adorei!!

    ResponderExcluir
  2. Texto muito bom! Adorei, Rapha, continue assim!

    ResponderExcluir
  3. Amei o seu texto! Parabéns pelo blog e sucesso!
    Beijos,
    www.achadoseperdi-dos.com

    ResponderExcluir
  4. É sempre bom estar explanando a realidade de muitas mulheres ao redor do mundo. Muitas vezes essa realidade é sombria e advinda não somente do machismo, mas também de um processo cultural, como no caso de mutilação genital. Parabéns pelo texto. Ah, e feliz dia da mulher!

    ResponderExcluir
  5. Ótima matéria Raphaelle!��

    ResponderExcluir
  6. É de exemplos como o de Malala que precisamos! Não queremos flores e reforço de estereótipos; queremos direitos iguais! Hoje é dia de luta! Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir