terça-feira, 21 de abril de 2015

Garrincha: o lendário ''Anjo das pernas tortas''

O "Anjo das pernas tortas", ou Mané Garrincha, é considerado por muitos o maior jogador de futebol de todos os tempos e o mais célebre ponta-direita da história do futebol. Manuel dos Santos era natural de Pau Grande, um distrito de Magé, RJ . Sua irmã o teria apelidado de Garrincha, fazendo uma associação com o pássaro de mesmo nome, muito comum na região.

Garrincha nasceu com as pernas tortas, tornando um defeito em qualidade. Decepcionado com as rejeições, foi finalmente convidado a participar de um teste no Botafogo. Seu desempenho, que surpreendeu o técnico, lhe rendeu um lugar no time. Nilton Santos, Zagallo e Didi eram apenas algumas das estrelas que compunham um dos melhores times que alvinegro já teve.

Garrincha e seu drible inesquecível.
Jogou pelo Botafogo por grande parte de sua carreira, entre 53 e 65. Com destaque no clube, foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira em 55. Em 1957, foi campeão carioca e, no mesmo ano, participou do campeonato Sul-Americano de futebol.


Garrincha na Copa do Mundo, em 1962.
Na copa de 1958, na Suécia, em uma partida contra a União Soviética, Garrincha se consagrou como jogador e declarou ter tido seu melhor desempenho. Jogou ao lado de craques como Zagallo, Didi, Vavá e, especialmente, Pelé, com que formou uma dupla imbatível. O auge do “Mané”, contudo, veio com o gol que fez contra o Chile na copa de 1962. Bicampeão mundial, Garrincha foi aclamado pelos torcedores.


Djalma Santos, Pelé e Garrincha.
Por causa do alcoolismo, morreu de cirrose. Jogou predominantemente como ponta-direita. Marcou 17 gols em 61 partidas pela seleção, tendo perdido apenas um jogo vestindo a camisa do Brasil. Pelo Botafogo é considerado o maior craque que já vestiu a camisa do clube, tendo disputado 608 partidas marcando 245 vezes.

Uma de suas netas com Nair Marques, sua primeira esposa, ainda mora na casa de Garrincha, localizada em Pau Grande, Magé. Sandra Mário dos Santos, colocou a casa à venda por R$ 600 mil. Em entrevista ao Foca, ela esclareceu: "não quero vender a casa do Garrincha, mas por necessidades preciso. Eu e minha mãe lutamos 32 anos para que fosse feito um museu do Garrincha pra preservar, mas ninguém se interessa em fazer algo pelo Garrincha."


No ano de 2013, Sandra teve sua lanchonete reformada pelo Programa do Gugu, porém, com o passar do tempo, o negócio não vem dando lucros. "Hoje tenho a dificuldade de manter um estabelecimento numa cidade pequena, as pessoas confundiam a lanchonete com museu e não consumiam, obra corrida os problemas aparecem rápido, sem dinheiro não tem reforma", disse.
Lanchonete Garrinchinha.
Sandra alega que pediu ajuda à CBF, ao Jefferson do Botafogo, e está em contato com torcidas organizadas. Contudo, todos se sensibilizam com a história, mas não há retorno de ajuda. "Queria transformar a casa no museu, coisa a nível verdadeiro do Garrincha, mas não tenho condições", contou. A neta ainda informou que a artista plástica de SP que fez as pinturas externa da casa do Garrincha conseguiu cinco artistas plásticos, e irão fazer uma exposição com pinturas do jogador e doarão para o Garrinchinha.

Entrevista com Sandra, neta de Garrincha
Em Pau Grande, lugar onde o ídolo morou e começou sua carreira pouco se é lembrado.  Há "homenagens" ao grande driblador em certos lugares, mas o povo mageense e seus governantes não valorizam a memória do Garrincha. Mané Garrincha foi um grande representante do Brasil em seus jogos, honrou verdadeiramente a camisa, mas com o tempo foi esquecido no mundo do futebol e na memória dos brasileiros, principalmente dos mageenses.

Esporte Clube Pau Grande - Fundado em 11/08/1908

Escola Municipal Mané Garrincha.
O Foca na Notícia entrou em contato com o deputado estadual Renato Cozzolino, que havia prometido retorno a Sandra. Ele informou que nas Olimpíadas de 2016 pretende homenagear Garrincha e relembrar a história dele em Magé. 

Garrincha é lembrado, sobretudo, pelo estilo de seus dribles derrubadores de zagueiros com seu gingado solto e irreverente.

4 comentários:

  1. Uma pena Mané ter sido esquecido!! Melhor jogador de todos os tempos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste mesmo saber que um ídolo foi esquecido, mas o Foca tá aqui pra relembrá -lo. Espero que continue gostando das minhas matérias.

      Excluir
  2. Ótimo post! A cada dia gosto mais e mais do seu blog e ele está surpreendendo muito!
    Sucesso sempre, Raphaelle!
    Beijos,
    www.achadoseperdi-dos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada Flávia, desejo tudo em dobro pra você, linda! Beijinhos.

      Excluir