terça-feira, 28 de abril de 2015

Nepal pede socorro


País pobre, situado na encosta da cordilheira do Himalaia, no centro da Ásia. Diante de tanta beleza natural e uma cultura rica. Nepal possui grandes monumentos e uma natureza exuberante, como o conhecido e perigoso Monte EverestTibete, localizado na fronteira China-Nepal.
                           
Celebração religiosa. As meninas mais ao alto estão representando os deuses, Vixnu e Lakshmi e as duas mais abaixo os deuses, Krishna e Radha.

A bandeira do Nepal é atualmente a única bandeira nacional no mundo que não tem uma forma quadrilátera. De acordo com a sua descrição oficial, o vermelho na bandeira representa a vitória na guerra ou a coragem e é também a cor da flor do ''rododendro'', a flor nacional do Nepal. A cor azul da borda significa paz. A Lua curvada é um símbolo da natureza pacífica e calma do Nepal, enquanto o Sol representa a agressividade dos nepaleses guerreiros.



O Nepal foi alvo de um grande e devastador terremoto no sábado (25). O tremor, de magnitude 7,8, destruiu edifícios na capital, Kathmandu, destruiu monumentos históricos e afetou áreas rurais. O número de mortos já passou de 4 mil, com outros 8 mil feridos. Foi o pior evento do tipo em 81 anos no país. Um drone (avião não tripulado) registou a extensão da destruição deixada em Katmadu, capital do Nepal.
                    

Neste domingo (26), pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pacotes com remédios e equipamentos sanitários foram entregues a hospitais no Nepal, "onde servirão para atender 40 mil pessoas durante três meses", indicou a organização de sua sede em Genebra.

A Grã-Bretanha, anunciou uma ajuda de cinco milhões de libras, o Canadá de cinco milhões de dólares e a União Europeia de três milhões de euros. O auxílio deve financiar tanques de água potável, medicamentos e abrigos provisórios. A Índia enviou 13 aviões militares carregados com toneladas de alimentos e cobertores.

 
Homem busca água em tanque perto de um templo que desabou em Kathmandu.

No vale de Kathmandu, hospitais estão lotados e ficando sem espaço para corpos, afirmaram socorristas. Os centros médicos também estão ficando sem suprimentos de emergência. Alguns deles estão tendo que tratar os feridos nas ruas.

                           

Segundo a Unicef, pelo menos 940 mil crianças foram gravemente atingidas na região que inclui os distritos de Dhading, Gorkha, Rasuwa, Sindhupalchowk e Kathmandu.
                               

Enquanto isso, campos de desabrigados deverão estar prontos nos próximos dias. O porta-voz do exército, Arun Neupane, informou: "agora é importante prevenir outro desastre tomando as precauções adequadas contra as epidemias".

Descalça e ajoelhada, mulher faz orações diante de um pequeno altar hindu
entre destroços no templo Indrayani.

Nenhum comentário:

Postar um comentário