segunda-feira, 11 de maio de 2015

Abandono na Educação

Universidades Federais e Estaduais no RJ sofrem paralisação por falta de verbas para pagamentos dos terceirizados. Nesta segunda-feira (11), alunos do campus Praia Vermelha encontraram os portões fechados por uma semana, pelo menos. A Faculdade Nacional de Direito da UFRJ, localizada no Centro do Rio de Janeiro, está fechada por questões de saúde pública, até que os funcionários recebam e retomem o trabalho.

Inadmissível esta situação nas Instituições, trabalhadores com famílias não recebem há meses e alunos que precisam finalizar o período têm suas aulas adiadas.

Em entrevista ao Foca na Notícia, a aluna Beatriz, que cursa Direito na UFRJ, relatou que "os banheiros estavam imundos na quinta e na sexta, porque os terceirizados pararam de trabalhar, depois de meses sem receber", disse. Segundo a estudante, os alunos estão se organizando para recolher alimentos para as famílias dos trabalhadores. "O mais triste é a situação desses funcionários, que estão passando por momentos críticos. É muito difícil trabalhar sem receber. Uma senhora que trabalha na limpeza me disse alguns dias atrás que se não colocassem pelo menos o dinheiro no bilhete único, ela não viria", contou. O link do evento, para quem puder doar, está aqui


Faculdade Nacional de Direito.
A aluna Ana Carolina, que cursa Comunicação no campus Praia Vermelha, informou que "os funcionários estão há muito tempo sem receber, alguns desde janeiro, e estão mais que certos em não ir trabalhar. A situação pros alunos também é preocupante, já que não tem limpeza e segurança adequadas pro funcionamento do campus", disse.

Vale informar que o novo reitor da UFRJ, Roberto Leher, eleito em votação apertada na semana passada, disse em entrevista ao jornal O Dia que os orçamentos da universidade não devem durar por mais de quatro meses.

O Foca na Notícia também conversou com Raphaela Gomes, aluna de Letras da UFF, que nos contou que "lá há algumas semanas vêm ocorrendo esses problemas com os funcionários terceirizados. Há um mês mais ou menos fecharam até os portões da universidade por conta desse problema. Essa semana já anunciaram uma paralisação, e hoje chegou a notícia de que além da limpeza, o bandejão também será suspenso", contou.

A Uerj também enfrenta problemas quanto ao pagamento dos terceirizados. Segundo relatos dos alunos, poucos funcionários, entre ascensoristas e faxineiros, estão trabalhando. É frequente a falta de papel higiênico, e há muito lixo nos banheiros. O cheiro também não é nada agradável.


Banheiro feminino da UERJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário