terça-feira, 28 de julho de 2015

Burkina Faso - Cultura ou violação de direitos?

Questão cultural ou violação de direitos? Ou ambos? A linha é tênue. Meninas de Burkina Faso, África, não possuem direitos, não possuem infância e as decisões de suas vidas são tomadas por seus maridos e pais. 



Meninas em Burkina têm sua infância destruída ao se casarem precocemente. Vivenciam a gravidez indesejada, porém por questões financeiras não possuem acesso a contraceptivos ou seus maridos não permitem que elas os usem.


                             


"Quando eu tinha 12 anos, meu pai me forçou a me casar com um homem de 25." Rose, 46 anos.


Infelizmente esta realidade encontra-se em diversas partes do mundo, como na Índia - lugar rico em cultura, onde meninas se casam com um homens escolhidos pela família. Em diversos países as mulheres têm seus direitos cerceados, são obrigadas a suportar parceiros agressores e uma vida de muito sofrimento.

"Em El Salvador, de acordo com a lei, uma mulher pode ser condenada a passar até 40 anos na prisão por ter sofrido um aborto espontâneo - quando não há intenção. Enquanto isso na Irlanda, outra mulher, Lupe, foi obrigada a carregar em seu corpo um feto sem pulsação durante 14 semanas, e precisou viajar à Espanha para receber tratamento médico adequado" ,segundo a Anistia Internacional.




 Meninas querem seus direitos, querem não ter suas infâncias esquecidas. Mulheres querem respeito, querem direitos ao corpo, à sexualidade, à vida. Acima de tudo, mulheres desejam que suas decisões sejam respeitadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário