sábado, 4 de julho de 2015

Racismo é crime #somostodosmaju

Atualização - 10/12/2015

Nesta quinta-feira (10) o
 Ministério Público de São Paulo realizou uma operação em oito estados para apreender provas por crimes de racismo contra a jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju. Os suspeitos foram levados ao Ministério Público para que sejam ouvidos. 

De acordo com o promotor em entrevista, logo sendo identificados os agressores deverão responder pelos crimes de injúria,  racismo e organização criminosa. 


Brasil - país rico em cultura, compostos através da miscigenação dos povos; possui diversas crenças, raças, cores. Nos encontramos no séc XXI e é impressionante que ainda exista tamanho racismo e preconceito, apesar de leis serem estabelecidas e mudança da consciência social, racistas ainda atuam em peso.


                          


Esta semana, atitudes racistas deixaram internautas, jornalistas e famosos impressionados e revoltados. Maria Júlia Coutinho, uma jornalista negra, inteligente, apresentadora do tempo na maior emissora do país, foi vítima de injúrias raciais nos comentários de postagem da página oficial do Jornal Nacional no Facebook.

                              

Maria Júlia Coutinho, uma das melhores aquisições no jornalismo, uma jornalista negra, assim como eu (Raphaelle Souza). Além disso, mulher. Mulher negra. Maju representa a mulher negra que tanto lutou/luta contra os preconceitos seculares da nossa sociedade, que lutou muito pra conquistar seu espaço mais do que merecido em diversos âmbitos, não apenas o jornalístico ou televisivo. Mulher que luta contra as opressões da beleza imposta como padrão, da hiperssexualização da mulher negra, enfim, contra o machismo e o racismo em geral. Escritora do blog, poderei sofrer a mesma opressão. Você mulher, você negro/negra, você LGBT, etc; estamos todos suscetíveis a isso. Independentes da sua cor, crença, raça, orientação sexual, todos nós merecemos respeito! Todos merecemos tornar-nos os profissionais que sempre sonhamos, sem que sejamos atacados de maneira tão covarde por isso.


Aguardamos intervenções do Ministério Público em prol da Maria Júlia. Racismo não é opinião; racismo é crime, e crime de ódio, assim como injúria racial. Os responsáveis por essa barbaridade devem ser identificados o mais rápido possível, e não podem ficar impunes.

Jornalistas, internautas e famosos fizeram uma campanha nas redes sociais escrevendo #somostodosmaju, apoiando a jornalista. Hoje, somos todos negros. Hoje somos todos mulheres. Hoje, Somos Todos Maju.

                     
Jornalistas do JN apoiando Maria Júlia

3 comentários:

  1. Pode não ser só racismo como vemos em:
    http://saudepublicada.sul21.com.br/2014/08/04/1-o-antissemita-o-racista-o-machista-e-a-inveja/

    ResponderExcluir
  2. A Maju é limda , adoro ela estarei sempre com a MAJU

    ResponderExcluir