quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Crise humanitária

Este semestre é notável a quantidade de imigrantes morrendo e correndo risco de vida, ao tentarem fugir da pobreza e da fome de seus países. Crianças, bebês e pais que querem um futuro melhor para seus filhos se arriscam na ultrapassagem pelas fronteiras, por oceano ou por terra. 

                          


A cada semana o número de mortos aumentam, e hoje (27/08), dezenas de mortos foram encontrados dentro de um caminhão na Áustria. Imigrantes foram encontrados já em estado de decomposição.

Hans Peter Doskozil, chefe da polícia da província de Burgenland,informou que "é um caminhão grande, refrigerado, de até sete toneladas e meia. Podemos presumir que, possivelmente, 20 pessoas foram mortas, mas também podem ser 40 ou 50 pessoas. Como elas estavam mortas há um período mais longo de tempo e o processo de decomposição já tinha começado, neste momento não podemos fazer nenhuma declaração concreta sobre como eles morreram", afirmou.

                              

Segundo Janos Lazar, chefe de gabinete do premiê húngaro, Viktor Orbán, o caminhão tinha placa com número da Hungria e que as polícias dos dois países estão trabalhando juntos para localizar o motorista. Suspeita-se que o motorista não esteja mais no país.


                           


Refugiados de regiões em crise no Oriente Médio e na África têm tentado chegar à Europa. Muitos africanos vêm correndo risco na travessia; botes e barcos estão naufragando. Imigrantes estão passando fome se escondendo em navios, e em barracas nas fronteiras. Segundo a polícia, 3.241 pessoas entraram na Hungria atravessando a fronteira com a Sérvia.


                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário