sábado, 14 de novembro de 2015

Ataque terrorista à França

 Atualizado 15/11/2015 às 11:35


Estado Islâmico responde aos ataques à França. Em uma declaração oficial, o grupo disse que seus combatentes presos a cintos com explosivos e carregando metralhadoras realizaram os ataques em vários locais no centro da capital francesa que foram cuidadosamente estudados.
Corpos de vítimas de tiroteio foram cobertos na calçada em frente a um restaurante de Paris, na França (Foto: Philippe Wojazer/Reuters)
Na noite desta sexta-feira(13), tiroteios e explosões ocorreram em uma casa de shows, em um restaurante, em um bar e em outros três locais. O ataque deixou  129 mortos, o pior ataque à França desde  a Segunda Guerra, e dez meses após o ataque ao Charlie Hebdo.
Entre os feridos, estão dois brasileiros. De acordo com o governo francês, oito terroristas morreram. 

Corpos de mortos em ataque a tiros no restaurante La Belle Equipe (Foto: Anne Sophie Chaisemartin via AP)
Em comunicado o Estado Islâmico confirmaram que o resultado deveria ser no mínimo de 200 mortos.
"Oito irmãos com explosivos na cintura e fuzis fizeram vítimas em lugares escolhidos previamente e que foram escolhidos minunciosamente no coração de Paris, no estádio da França, na hora do jogo dos dois países França e Alemanha, que eram assistidos pelo imbecil François Hollande, o Bataclan onde se estavam reunidos centenas de idolatras em uma festa de perversidade assim como outros alvos no 10º arrondissement e isso tudo simultaneamente. Paris tremou sob seus pés e as ruas se tornaram estreitas para eles. O resultado é de no mínimo 200 mortos e muitos mais feridos. A gloria e mérito pertencem a Alá”, diz o comunicado.
                                          

Em outro comunicado, o grupo afirmou que o ataque foi o começo de uma tempestade.
França amanheceu em silêncio, população assustada e com medo de sair na rua.
                               

Homem se emociona em frente à cafeteria Carillon, em Paris, onde um dos ataques terroristas ocorreu (Foto: Thibault Camus/AP)

Desejamos amor à França, desejar amor não é deixar o patriotismo e sim sensibilizar-se com o esse massacre ocorrido, sentir a dor do próximo. Desejamos amor à França, a todos os familiares perdidos, amigos e conhecidos. Desejamos paz no mundo, a humanidade, independente das crenças, raças.  O Foca na Notícia deseja amor a todos. 

                                  


Nenhum comentário:

Postar um comentário